Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Baboseiras’ Category

2012

Fala pessoal! Tudo bem? Esse é meu post inaugural aqui no WordPress e já vou começar polemizando. O mundo vai acabar? HAHAHAHAHAHA

Bom, vamos lá qualquer conteúdo aqui registrado é minha unica e exclusiva opinião, quem estiver na lista dos radicais religiosos, filosóficos entre outro tipo de radicalismo, por favor, feche a janela!

Já você que está com o coração aberto para uma verdadeira viagem na maionese, fique a vontade para debater, mandar e-mail, ligar, etc!

Vou começar a falar sobre as teorias do fim dos tempos que existiram na história da Humanidade! Até agora os incrédulos estão ganhando com uma vantagem de 100% de acerto em relação aos conspiradores! rsrsrsrsrsr

Ano 1000 – Previram que o fim do mundo iria acontecer aos 1000 anos depois da morte de Cristo, como não aconteceu nada, disseram ter errado o calculo prevendo 1033,  já que o “Ano Zero” é contado a partir do nascimento do Nazareno. Bom, não há mais registros sobre o que aconteceu com o distinto “profeta do fim dos tempos” mas ele errou!

Ano 1524 – Astrólogos previram uma inundação que começaria em Londres, no dia nem chuviscou! A desculpa esfarrapada foi que erraram a data em 100 anos, e o ano certo seria 1624. Claro os maledetos já estariam mortos 100 anos depois!

Ano 1533 – Um tal de Melchior Hoffmann, “profeta” anabatista, previu que um milênio e meio depois da morte de Cristo o mundo seria consumido em chamas! Esse foi preso e morreu na cadeia.

Ano 1537 – O astrólogo francês Pierre Turrel, teve as moral de prever 4 datas para o fim do mundo, e não se tem notícia de um cara que mais errou 🙂 Os anos foram 1537, 1544, 1801 e 1814!

Ano 1648 – O judeu Zabbatai Zevi descobriu que ele mesmo era O Messias e iria naquele ano acabar com o mundo, mas como nada aconteceu, ele mudou a data para 1666 e acabou na cadeia e convertido ao islamismo!

Ano 1736 – O teólogo inglês Willian Whiston previu que o fim começaria novamente em Londres no dia 13 de outubro, e nesse dia tivemos no rio Tâmisa o primeiro congestionamento de barcos registrado! Todos estavam fugindo da inundação que mais uma vez não aconteceu e mais uma vez nem choveu!

Ano 1843 – O Adventista Willian Miller anunciou o apocalipse dia 3 de abril, depois 21 de março e por fim 22 de outubro do ano de 1843! Viveu para ver todos os seus fracassos e morreu 5 anos depois da sua ultima previsão errada!

Ano 1874 – Fundação dos Testemunhas de Jeová, anunciando o fim do mundo!

Ano 1881 – Egiptólogos previram o início do fim do mundo nesse ano, refizeram as contas depois e deu 1936 e depois 1953!

Ano 1914 – Testemunhas de Jeová anunciaram o fim (novamente)  para esse ano, erraram e tentaram de novo para 1919, depois 1925, depois 1943, depois 1975, depois eles disseram que iria acabar até o ano 2000 e por fim disseram que iria acabar nesse milênio! Eu acho que eles são melhores vendedores de revista do que profetas do fim do mundo!

Ano 1980 – Um astrólogo sensitivo árabe, previu que o mundo iria acabar com um alinhamento de Saturno e Júpter com os signos de Libra a 9 Graus e 24 minutos. Depois astrólogos sérios fizeram a conta e viram que isso não tinha nada a ver!

Ano 1982 – No livro “O Efeito Júpter” previram um cataclismo em 10 de março, como nada aconteceu, os autores disseram que um terremoto que aconteceu em 1980 mudou o destino do planeta para o nosso bem! 🙂

Ano 1999 – Várias profecias diziam que o mundo acabaria em 10 de março, mas os profetas disseram que o culpado era o Nostradamus!

Ano 2000 – Os teóricos do apocalipse disseram que o mundo acabaria 2000 anos após a morte de Cristo, como não aconteceu, disseram que a data era 2033, e zeramos a conta de novo!

Gente, sem noção esses caras não?

Bom, 2012 surgiu de uma idéia de que o calendário Maia acaba em 21/12/2012, isso todos sabem, o que não está se falando muito é que os Maias tinham 3 calendários, um que fechava a conta em 260 dias, chamado de Tzolk’in e depois veio um outro para ser usado em con junto, já com 365 dias chamado Haab’.

Nem o sistema Tzolk’in nem o Haab’ numeram os anos. A combinação de uma data Tzolk’in e uma data Haab’ era suficiente para identificar uma data para a satisfação da maior parte das pessoas, já que uma combinação destas não se repete antes de 52 anos, muito acima da expectativa de vida geral da época.

Estes dois calendários eram baseados em 260 e 365 dias respectivamente, o ciclo completo se repete exatamente a cada 52 anos Haab’. Este período era conhecido como um Ciclo de Calendário. O fim do Ciclo de Calendário era um período de tensão e má sorte entre os maias, eles esperavam para ver se os deuses concederiam outro ciclo de 52 anos.

Como as datas do Ciclo de Calendário só podem distinguir datas em 18.980 dias, equivalentes a cerca de 52 anos solares, o ciclo se repete aproximadamente uma vez em uma vida, e portanto, um método mais refinado para manter datas era necessário para registrar a história de forma mais precisa. Para manter datas, portanto, sobre períodos mais longos que 52 anos, os mesoamericanos criaram o calendário da Contagem Longa.

O nome Maia para dia era k’in. Vinte destes k’ins são conhecidos como um winal ou uinal. Dezoito winals fazem um tun. Vinte tuns são conhecidos como k’atun. Vinte k’atuns fazem um b’ak’tun.

O calendário da Contagem Longa identifica uma data contando o número de dias desde a criação Maia de 4 Ahaw, 8 Kumk’u (11 de agosto de 3114 a. C. no calendário gregoriano ou 6 de setembro no calendário juliano). Mas em vez de usar uma base 10  como a numeração ocidental, os dias da Contagem Longa eram registradas em um esquema de base 20 modificada. Assim, 0.0.0.1.5 é igual a 25, e 0.0.0.2.0 é igual a 40. Como a unidade winal reinicia após contar a 18, a Contagem Longa usa a base 20 consistentemente só se o tun for considerada a unidade primária de medida, não o k’in, com o k’in e winal sendo os números de dias em um tun. A contagem longa 0.0.1.0.0 representa 360 dias, em vez de 400 em uma contagem de base 20 pura.

Tabela de unidades da Contagem Longa
Dias período da Contagem Longa período da Contagem Longa anos solares aproximados
1 = 1 K’in
20 = 20 K’in = 1 Winal 0.055
360 = 18 Winal = 1 Tun 1
7,200 = 20 Tun = 1 K’atun 19.7
144,000 = 20 K’atun = 1 B’ak’tun 394.3

Existem também quatro ciclos de ordem maior raramente usados: piktunkalabtun,k’inchiltun, e alautun.

Como as datas da Contagem Longa não são ambíguas, a Contagem Longa era particularmente bem adaptada para o uso em monumento. As inscrições monumentais não só incluíam os 5 dígitos da Contagem Longa, mas também incluiam os dois caracteres tzolk’in seguidos pelos dois caracteres haab’.

Bom, é claro que eu tirei essas informações da Wikipedia, mas agora vamos voltar para a minha lógica!

Todos sabem que o calendário que usamos começa no dia 1 de janeiro e termina no dia 31 de dezembro né? O que acontece quando chega dia 31 de Dezembro? Pra quem respondeu 1 de Janeiro eu pago um doce! Logo o calendário maia chega na sua data final de ciclo dia 21 de dezembro de 2012 e volta para o seu início no dia 22 de dezembro de 2012!

Simples assim :-O !

O esquema do calendário Maia é só o começo das baboseiras que vem por aí! Eles estão dizendo que os Maias previram que o fim do seu calendário sabendo que iria acontecer uma explosão solar, que derreteria o núcleo do planeta Terra, fazendo com que as placas tectônicas se desprendessem e se movimentassem causando muita dor e sofrimento, tsunamis, fendas, explosões, terremotos, e tudo o que há de ruim ao mesmo tempo!

Bom, já sabemos que acontecem explosões solares de tempos em tempos, se eu não me engano são de 9 em 9 anos, e já vivenciamos várias dessas! O que aconteceu? NADA!

Concluindo, já tentaram várias vezes falar que o mundo vai acabar, já profetizaram em nome de vários deuses, já tomaram vários ácidos e viram o apocalipse, e esse para mim é mais uma dessas alucinações. O legal é que a gente tem a oportunidade de tirar sarro dos que acreditam nessas baboseiras e se for verdade (o que não é) vamos morrer mesmo, então não adianta se preocupar, se acontecer isso mesmo, não sobra nenhuma alma viva no planeta e se sobrar, o distinto não vai saber viver sem internet, Wikipedia, Google, entre outras coisas modernas que deixaram o ser humano preguiçoso. Eu duvido que o pequeno número de possíveis sobreviventes conseguiria sobreviver sem remédios modernos, sem comida processada, etc…

Bom, é isso ae!

Até a próxima.

L. Sardim

Anúncios

Read Full Post »